BLOG

Aniversário de 50 anos da morte de Che Guevara é celebrado na Bolívia e em Cuba

Noticias
Centenas de pessoas participam do ato neste domingo, em Santa Clara (Cuba). Foto: Alejandro Ernesto/EFE
Centenas de pessoas participam do ato neste domingo, em Santa Clara (Cuba). Foto: Alejandro Ernesto/EFE

O governo da Bolívia promoveu, nesta segunda-feira (9), um ato popular em homenagem ao 50º aniversário de morte de um dos ícones da Revolução Cubana, Ernesto “Che” Guevara, na cidade de Vallegrande, região de Santa Cruz.

No domingo (8), o presidente da Bolívia, Evo Morales, liderou uma marcha pelos caminhos trilhados pelo guerrilheiro argentino-cubano até La Higuera, lugar onde foi executado pelo exército boliviano.

Em Cuba, também no domingo, cerca de 70 mil pessoas lembraram a morte do guerrilheiro, num memorial montado na cidade de Santa Clara, a 300 quilômetros da capital Havana.

Pela primeira vez, a homenagem não contou com a presença do ex-presidente Fidel Castro, amigo de Che e líder da Revolução Cubana, morto em novembro do ano passado. Castro instituiu o 8 de outubro como “Dia do Guerrilheiro Heróico”, apesar de Che ter morrido no dia 9 de outubro. Participaram do evento o presidente de Cuba, Raúl Castro, os quatro filhos de Guevara (Aleida, Celia, Camilo e Ernesto), seus amigos de luta armada e ex-combatentes, além de uma comitiva oficial do governo.

No memorial de Santa Clara está enterrado o corpo de Che Guevara e de outros membros da guerrilha liderada por ele na Bolívia. O local tem uma estátua de bronze do líder guerrilheiro e um museu com objetos pessoais e fotografias. Outras dezenas de túmulos de homens que combateram sob seu comando estão localizados a 50 metros do memorial.

 

Biografia de “Che” Guevara

Ernesto Guevara de la Serna, mais conhecido como “Che” Guevara, nasceu no dia 14 de junho de 1928, na cidade de Rosário, na Argentina, e pertencia a uma família de classe alta. Foi um guerrilheiro, político, jornalista, escritor e médico argentino-cubano. Se casou com Aleida March, com quem teve quatro filhos. Antes de ir a Cuba, teve outra filha com a peruana Hilda Gadea: Hildita, falecida em 1995.

Pintura com rosto de Che Guevara em Havana. Foto Getty Images
Pintura com rosto de Che Guevara em Havana. Foto: Getty Images

Um dos ideólogos da Revolução Cubana (1953-1959), Guevara participou desde então, até 1965, da reorganização do Estado cubano, desempenhando altos cargos da sua administração e de seu governo, principalmente na área econômica, como presidente do Banco Nacional e Ministro da Indústria, e também na área diplomática, encarregado de diversas missões internacionais.

Convencido da necessidade de estender a luta armada no continente, Che Guevara impulsionou a instalação de grupos guerrilheiros em vários países da América Latina. Entre 1965 e 1967, lutou no Congo e na Bolívia, onde foi capturado e assassinado de maneira clandestina e sumária pelo exército boliviano, em colaboração com a CIA (agência de inteligência civil do governo dos Estados Unidos), em 9 de outubro de 1967.

 

Com informações de portais de notícias